VAMPIRO ENTORPECIDO AGITA OS BASTIDORES DE BRASÍLIA!!!

A casa caiu literalmente: a confraternização de alguns deputados distritais na casa do empresário e deputado distrital José Gomes (PSB-DF), deu início a uma rusga entre o empresário Eduardo Pedrosa, pai do deputado Eduardo Weine Pedrosa (PTC-DF) com o Secretário de Estado de Projetos Especiais, Everardo Ribeiro Gueiros Filho. O teor alcoólico dos convidados de Zé Gomes alcançou o limite e algumas verdades escondidas por interesses financeiros vieram à tona.  

Eduardo Pedrosa, com dedo em riste na cara de Everardo deu o recado: “se a licitação dos estacionamentos públicos de Brasília for vencida pela empresa que fez acerto com vocês, vão todos parar na cadeia. Tenho provas do pagamento de propinas” . ‘Vevé’ como Everardo é apelidado, ficou estático diante dos deputados e saiu cabisbaixo. Entre os deputados estava o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Rafael Prudente (MDB-DF). Para alguns distritais que presenciaram a cena o recado não foi novidade.


Na última sexta-feira, no Lago Restaurante, no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, acontecia uma confraternização em que novamente participavam Eduardo Pedrosa e o filho deputado, o presidente da CLDF Rafael Prudente e alguns secretários do governo Ibaneis Rocha (MDB-DF), entre eles Everardo Gueiros. De repente a troca de olhares denunciava o crime quando Eduardo toma satisfação com Vevé e começou a pancadaria. Cadeiras, garrafas e mesas foram arremessadas se estendendo a outros convidados que tomaram partido de um ou de outro lado generalizando a quebradeira.

Rafael Prudente que acompanhava Eduardo Pedrosa, percebendo o escândalo, saiu de fininho entre mesas, cadeiras, socos e pontapés deixando para trás um caso de polícia se não fosse o envolvimento de pessoas graduadas do governo Ibaneis. O resultado foi trágico, com prejuízo gigantesco. Garçons agredidos indo para o hospital. Convidados que não sabiam o real motivo da confusão saindo machucado. E como se diz nos bastidores em Brasília: ”são histórias contadas em livros de páginas coladas, onde só a sociedade toma conhecimento da podridão.

Governo Cida Borghetti. Leopoldo Floriano Fiewski Junior, o “faz tudo” de Ricardo Barros, deverá assumir o Detran

O gazeteiro Angelo Rigon informa que Leopoldo Floriano Fiewski Junior, que foi secretário de Silvio Barros e Carlos Roberto Pupin, deverá ser o diretor do Detran-PR na gestão de 9 meses de Cida Borghetti.

Segundo o jornalista mais lido de Maringá, Leopoldo Fiewski, que começou como funcionário de Silvio Barros, foi peça importante nas administrações do Partido Progressista em Maringá. Cuidou de todos os grandes ‘eventos’ que interessavam à administração, incluindo assuntos fora de sua alçada. É considerado o braço direito, o homem de confiança dos Fratelli Barros. Foi com Leopoldo que Ricardo Barros, na prática o governador do Paraná a partir de sexta-feira, teve uma famosa conversa da decisão salomônica no governo do irmão mais novo, seis anos atrás.

É oportuno ouvir a gravação

Polícia prende sócios da OXXY empresa de sistema de vistorias e a SANPERES vistoriadora de veículos por fraude em licitação no DETRAN-GO, os desvios chegam a R$ 110 milhões.

Batizada de ‘Cegueira Deliberada’, ação cumpre mais de 60 mandados de prisão e busca e apreensão em Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Entre os presos está o presidente da companhia.

A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (7) uma operação que apura fraude em licitação e desvios de recursos públicos em contratos feitos pelo Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO). Além de Goiás, a ação acontece simultaneamente em São Paulo, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal. São cumpridos 62 mandados judiciais, sendo sete de prisão e 55 de busca e apreensão.

De acordo com o governo do estado, os desvios no período entre 2015 e fevereiro deste ano, período em que compreende a investigação, chegam a R$ 110 milhões por meio de superfaturamento. O contrato que motivou a operação, batizada de “Cegueira Deliberada”, é o celebrado com a empresa Sanperes, para realização de serviços de vistoria veicular. O presidente da companhia foi preso.

Em nota, o Detran-GO informou que apoia e vem colaborando com a Policia Civil e Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) na investigação que envolve a operação.

A OXXY SANPERES também é acusada no estado do Mato Grosso do Sul de FRAUDE A LICITAÇÃO: A Assovis-MS (Associação das Empresas de Vistorias do Estado de Mato Grosso do Sul) entrou com pedido de ingresso na ação civil pública que investiga suposto esquema de favorecimento, pelo Detran-MS, à empresa Oxxy.Net Comércio, Consultoria e Desenvolvimento de Software LTDA, que fornece o sistema necessário para a realização de vistorias veiculares pelas ECV (Empresas Credenciadas de Vistoria). CLICK PARA VER OS DETALHES.

O sistema da empresa OXXY já é investigado pelo DETRAN-SP desde de 2018, o sistema deixa brechas para que empresas de vistoria veicular (ECVs) possam burlar a lei e aprovar veículos sem condições de trafegabilidade descumprindo as normas do CONTRAN – CONSELHO NACIONAL DE TRANSITO como mostra a matéria da TV RECORD: CLICK AQUI PARA VER OS DETALHES.

A OXXY empresa de tecnologia em vistoria veícular sediada no centro de São Paulo, que fornece o sistema de vistoria para a SANPERES, também é investigada pela POLICIA FEDERAL por desvios na conta de 5 bilhões de reais junto ao MINISTÉRIO DAS CIDADES E DENATRAN. CLICK PARA VER OS DETALHES.

Esse BLOG esta de OLHO em qualquer FRAUDE JUNTO AOS DETRANS, se tiver alguma DENUNCIA, nos procure.

Gaeco cumpre mandados de prisão em investigação de contrato do Detran

O Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpre na manhã desta quarta-feira (20) cinco mandados de prisão temporária e sete mandados de busca e apreensão dentro da Operação Taxa Alta, que apura suposto direcionamento de procedimento efetivado em 2018 pelo Departamento de Trânsito (Detran) do Paraná. O processo destinava-se ao credenciamento de empresas responsáveis pelo registro eletrônico de contratos de financiamentos de veículos com cláusulas restritivas à venda (anotações de alienação fiduciária, arrendamento, reserva de domínio ou penhor).

São alvos dos mandados, expedidos pela 12ª Vara Criminal de Curitiba, o ex diretor-geral do Detran à época dos fatos, três servidores comissionados que atuavam no órgão no mesmo período e um ex-assessor da Governadoria do Estado. As buscas estão sendo realizadas em residências em Curitiba, Maringá e Brasília, além da sede de uma empresa também em Brasília.

Manipulação – As investigações referem-se ao procedimento de credenciamento 001/2018 do Detran, que foi concretizado em agosto de 2018. Segundo as investigações do Gaeco, o processo foi manipulado de modo a beneficiar uma das vencedoras – um dos servidores com mandado de prisão expedido já havia sido, inclusive, preposto de outra firma pertencente ao sócio-diretor da empresa beneficiada.

A empresa investigada faturou, entre novembro de 2018 e junho de 2019, cerca de R$ 77 milhões. Ela realizou pedido de credenciamento para o serviço 24 horas após a publicação do edital e, por um período, praticamente monopolizou a atividade, em razão de ter sido beneficiada no início e ter atuado de modo exclusivo.

Um aspecto relevante é que o preço atualmente cobrado pelo serviço (que recai sobre os adquirentes de veículos financiados) é de R$ 350. Entretanto, antes do credenciamento, os custos eram de cerca de R$ 150. (Do MPPR).

Corruptores agindo no Detran do RS “WTJ TECNOLOGIA LTDA” R$3.000.000,00 PROPINA OFERECIDA…

Lógico que o Palácio do Governo do RS recusou se, os Corruptores da WTJ, parecem que são novos no mercado, porém mais sujos que pau de galinheiro, que banco fará registro com empresas onde os sócios têm ações de busca e apreensão por mais de um banco, hj no momento atual qualquer empresa de fundo de quintal acha que pode fazer Registro de Contrato essa WTJ é mais uma delas…

Senhores, apesar da expressa proibição da resolução 689 do Denatran a B3 CETIP continuam a fazer e Operar os registros de Contratos nos Detrans do Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Espírito Santo, Acre e DF, advogados de Brasilia estão preparando uma representação junto ao Denatran a fim de acabar com essa farra e a do Gravame também, acabar com esses monopólios patrocinados pela ACREFI E Febraban, uma vez que além da B3 CETIP ainda agora empurram guela abaixo o SERASA que mantém uma relação PROMISCUA e INCESTUOSA com. As instituições financeiras. Em breve mais detalhes.