Compliance? MEGADATA VIOLA A LGPD porque tem um sócio ESTELIONATÁRIO!

Em escândalo que ocorreu em 2006, uma funcionária da receita, Cristina Maris Meinick, foi ré em mais de 15 processos. Cristina é acusada de criar créditos tributários fictícios para a empresa, que usou para compensação fiscal. Cristina alterou os dados de uma mulher deficiente física que pediu isenção de IPI para um pedido de habilitação de crédito e usou para criar os créditos para a empresa. A Megadata é uma empresa do grupo Ibope e realiza todo o processamento do seguro obrigatório (DPVAT) do país. Um dos réus é Homero Frederico Icaza Figner, presidente da Megadata. Ele é sócio de Carlos Augusto Montenegro.

O processo está disponível na 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, mas para aqueles que ainda acreditam…segue a SENTENÇA PENAL CONDENATÓRIA: