O SISTEMA FOI ROUBADO!!!

Copiado da EIG Mercados onde a Infosolo era uma mera prestadora de serviços.

O emblemático caso Detran Paraná – taxa de serviço para financiamento de veículos – envolvendo disputa pelo mercado entre as empresas Infosolo e Tecnobank, ganha novos espaços nos tribunais de justiça do Estado. A Infosolo entrou com um recurso contra a decisão do desembargador Rubens de Oliveira Fontoura, do Tribunal de Justiça do Paraná, que derrubou uma liminar e determinou o credenciamento de mais uma empresa, a Tecnobank, para prestação do serviço de registro de contratos de financiamento de veículos no estado.

O gravame é registrado no documento do veículo e impede que o proprietário faça qualquer transferência sem que o banco que efetuou o financiamento tenha conhecimento.Com a decisão, oito empresas estão aptas a fazer o registro dos contratos. Mas, a Infosolo, autora do recurso, concentra atualmente mais de 90% da demanda do estado.A empresa Tecnobank chegou a acusar a prestadora de monopolizar o mercado. O que não procede, segundo o advogado da Infosolo, Ricardo Barreto.

A crítica de consumidores e revendedores de veículos paranaenses à concentração dos contratos com praticamente uma única empresa é antiga e teve seu ápice em outubro do ano passado, quando bancos e lojistas se recusaram a registrar financiamentos pela Infosolo e nenhum carro financiado foi vendido por lojas paranaenses durante 10 dias. Para conter a crise, a Tecnobank chegou a ser credenciada emergencialmente pelo Detran, mas seu credenciamento foi suspenso, por ação da Infosolo, dois meses depois.

Em janeiro, o governador Ratinho Junior anunciou que a taxa que custa R$ 350 seria reduzida para o valor máximo de R$ 143,63. A medida diminuiria em mais da metade o custo da taxa para o financiamento veicular ao consumidor. O que ainda não aconteceu em função de uma outra briga judicial com a Infosolo, que suspendeu o edital de credenciamento de novas empresas aptas a fazerem o serviço de gravame dos financiamentos.
Em nota a coluna , a Infosolo afirma que “está incorreta a informação de que existe sobrepreço no Estado do Parará no que tange à taxa de registro de contrato de financiamento de veículos. O valor exato de R$ 350,00 corresponde ao Preço Público do serviço, já incluindo o valor da taxa do DETRAN-PR. O Preço Público, por sua vez, foi estabelecido no edital 001/2018, pelo próprio DETRAN. A média nacional, hoje, nos estados que seguem a legislação pertinente é de R$ 355,97”.

Para o advogado da Tecnobank, Luiz Fernando Delazari, o preço é superfaturado, tanto que o próprio Detran Paraná admite isto quando informa que os serviços representam R$ 42,00, enquanto o órgão recebe R$ 87,50, o que representa um lucro acima de 100%. “O que a Infosolo não admite é reduzir os preços das taxas”, disse. Para Barreto, o Governo do Paraná cometeu um equívoco ao anunciar a possibilidade de redução da taxa do Detran. O advogado da Infosolo afirma que faltaram estudos sobre os valores.

A Infosolo explica que está devidamente credenciada, como outras sete empresas também o estão, a escolha do sistema que executará o registro é livre. O que significa que, se as instituições financeiras têm escolhido a Infosolo para execução da demanda, uma vez que o valor cobrado é exatamente o mesmo para todas as credenciadas através de preço público, provavelmente se baseiam no critério de qualidade do serviço, atendimento e acompanhamento pós-execução.

A Infosolo esclarece ainda que a decisão judicial se baseou em questão processual, de natureza formal, em face da qual já apresentou recurso. No mérito, a mesma decisão judicial reconheceu a ilicitude da atuação da empresa Tecnobank: “Não se pode negar que são graves as irregularidades apontadas pela impetrante com o fim de demonstrar a inidoneidade da Tecnobank para ser credenciada para o serviço de registro de contratos”.

A Infosolo é a principal prestadora do serviço de registro de contrato de veículos no país porque detém excelência tecnológica e administrativa, além de ter sido pioneira na criação do sistema de registro eletrônico usado no mercado.

O preço da taxa do DETRAN para registro de financiamento, que hoje é de R$ 350,00, um dos mais altos do país, deve cair para menos de R$ 143,63, com a abertura do mercado.

RB| Boas novas

Notícia boa para quem pretende financiar um veículo no Paraná.

O preço da taxa do DETRAN para registro de financiamento, que hoje é de R$ 350,00, um dos mais altos do país, deve cair para menos de R$ 143,63, com a abertura do mercado.

Isso porque uma determinação da justiça acaba de suspender a última liminar da empresa detentora de cerca de 90% do mercado – Infosolo Informática S.A., que vinha impedindo a abertura de mercado e o credenciamento de novas empresas.

Sozinha, a Infosolo vinha faturando, em média, R$ 9 milhões por mês – cobrando quase três vezes mais que a taxa cobrada no estado de São Paulo.

Valor cobrado chega a corresponder a 10% do preço do veículo financiado.

Fonte: Portal Paraná

Escândalo no valor das taxas de financiamentos de veículos no Detran!!!

No sinistro balcão de negócios do governo Beto Richa, as tramas estão longe de ter um fim. A cada dia surgem mais flores no pantanoso terreno em que foi mergulhado sua gestão. Novas denúncias já nos escaninhos do Ministério Público apontam para uma bomba no Detran, com edital , possivelmente dirigido à empresa Infosolo Informática S.A, que monopoliza o preço da taxa para registro de financiamento que hoje é de R$ 350, um dos mais onerosos do país. Preço superfaturado com prejuízos ao comprador. O Detran ganhas R$ 82,00 por cada operação e os custos de seus serviços são de R$ 36,00. Mais de 100% de lucro.

Com a abertura do mercado, inclusive já proposta pelo governador Ratinho Junior, esse preço poderá cair para menos de R$ 143, explica o advogado da Tecnobank, que já se credenciou junto ao órgão estadual de trânsito para prestar os mesmos serviços, Luiz Fernando Delazari. Uma determinação da justiça acaba de suspender a última liminar da empresa detentora de cerca de 90% do mercado (Infosolo Informática S.A.), que vinha impedindo a abertura de mercado e o credenciamento de novas empresas, pontua o advogado.

Sozinha, a Infosolo vinha faturando, em média, R$ 9 milhões por mês – cobrando quase três vezes mais que a taxa cobrada no estado de São Paulo. Valor cobrado chega a corresponder a 10% do preço do veículo financiado, diz Delazari.

O Tribunal de Justiça determina que Detran credencie mais uma empresa para registro de contratos de financiamento de veículos. Abertura de mercado possibilita que o governador cumpra promessa de início de mandato.

Uma decisão do desembargador Rubens de Oliveira Fontoura, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná, determinou que o Detran-PR credencie mais uma empresa (Tecnobank) para a prestação do serviço de registro de contratos de financiamento de veículos no estado. O desembargador derrubou uma liminar anteriormente concedida em mandado de segurança movido pela Infosolo, empresa que hoje praticamente monopoliza os registros no estado, contra uma determinação unânime do Tribunal de Contas do Estado, de fevereiro de 2019, para que a Tecnobank também fosse credenciada.

Até agora, seis empresas constam como aptas a fazer o registro dos contratos, mas uma delas, Infosolo Informática S.A. concentra hoje mais de 90% da demanda, faturando, em média, R$ 9 milhões por mês. A Infosolo cobra o teto dos paranaenses, que pagam muito mais caro que os habitantes de outros estados pelo registro da alienação fiduciária. Enquanto aqui, a taxa é de R$ 350, em São Paulo, custa um terço, R$ 116. Além disso, dos R$ 350 desembolsados pelos paranaenses, apenas R$ 87,50 vão para o Detran, enquanto R$ 262,50 são pagos à empresa prestadora do serviço.

A crítica de consumidores e revendedores de veículos paranaenses à concentração dos contratos com praticamente uma única empresa é antiga e teve seu ápice em outubro do ano passado, quando bancos e lojistas se recusaram a registrar financiamentos pela Infosolo e nenhum carro financiado foi vendido por lojas paranaenses durante 10 dias. Para conter a crise, a Tecnobank chegou a ser credenciada emergencialmente pelo Detran, mas seu credenciamento foi suspenso, por ação da Infosolo, dois meses depois.

Neste ano, o Detran lançou novo edital, estipulando o valor máximo do serviço em R$ 143,63. Mas uma liminar em favor da mesma Infosolo suspendeu o novo edital, mantendo em vigor as regras de credenciamento do ano passado. Apesar de outras seis empresas já estarem credenciadas, a Infosolo foi a responsável por mais de 90% dos contratos registrados no Paraná entre janeiro e abril deste ano (143 mil contratos, ante 6.370 da segunda empresa com maior volume).

A entrada de novas empresas no mercado, mesmo que ainda com o edital de 2018, permite a redução do valor cobrado do consumidor paranaense pelo registro dos financiamentos por conta do aumento da concorrência. O valor de R$ 350,00, cobrado atualmente e estabelecido no edital, é o teto para a prestação do serviço, sendo as empresas autorizadas a aplicar qualquer valor até este total. Cabe à instituição financeira (banco, cooperativa, financiadora) escolher a empresa para a prestação do serviço. “Depois de resolvida a questão judicial e esclarecidos os fatos, vamos buscar o imediato credenciamento da empresa para prestar um serviço de qualidade à população num preço justo, porque o valor praticado no Paraná está inexplicavelmente superfaturado”, afirmou o advogado Luiz Fernando Delazari. “E as razões para esse preço ter sido estabelecido nesse patamar, bem como a existência de um monopólio no Paraná, deverão ser investigadas na sequência pelas autoridades competentes, principalmente o Ministério Público”, acrescentou.

Fonte: Paraná Portal Uol

Eduardo Bekin Presidente da Paraná desenvolvimento do Parana – Rafael CANDELOT e Fernando Weigert da Aliás todos sócios

Grande sociedade Paranaense conseguiu recentemente credenciamento no Detran DO Parana para operar registro de contratos, Bekin que já é sócio antigo de Rafael e Fernando na Expressocard e Neoconsig agora ajustou também sua sociedade na Allias que detém um atestado falso do Detran Sergipe atenção MP do Paraná essa quadrilha é da pesada pois Rafael é Lava Jato e Fernando com DIVERSAS DENÚNCIAS NOS ESTADOS DE Alagoas, Goiás e Pará, além de uso de documento falso, lógico que Bekin mexeu os paus no Detran pois agora como Presidente dessa empresa do governo ficou mais fácil….